Qual o seu limite de vendas? (e qual o limite de uma copy?)

By on 17 de novembro de 2016
qual-limite-de-uma-copy

Do Escritório de Gustavo Ferreira
Quinta-Feira, 17/11/2016, 11:27

 

Caro Amigo,

 

Há alguns dias um cliente me perguntou…

“Quantas vendas você acha que consigo?”E outro me disse…

“Preciso de 6 dígitos com uma lista de 2 mil pessoas”

Bom, vamos lá…

A coisa não é tão simples assim.

Primeira coisa…

TUDO no online vende MENOS que no off-line.

A diferença no “digital” é a escala.

Se você consegue criar uma lista de 1 milhão de pessoas, é quase certeza que você consegue boas vendas.
(a não ser que você tenha um produto e copy péssimos)

Se você trabalha seu negócio APENAS com uma lista de “leads”, ou seja, pessoas que chegam até você atrás de conteúdo gratuito…

Minha experiência diz que você vai conseguir NO MÁXIMO 20% de vendas (com um produto de ticket baixo).

Se é um produto de ticket alto… a tendência é ter cada vez menos vendas (em %).

Claro, tudo é uma questão de fechar a conta.

Se a conta fecha (você tem lucro)… escale.

Simples assim.

Agora, responda a pergunta…

Quem está mais propenso a comprar de você?

*** pausa dramática ****

Mais uma vez é simples, meu caro ganhafoto-copywriter-empresário…

Quem JÁ comprou de você.
(o gatilho mental da coerência é fantástico)

Ou seja…

Respondendo à primeira pergunta que recebi…

Esse cliente tem uma lista com 2 mil compradores.

Pela característica do público E do produto, estimo que ele consegue algo entre 50 e 100 vendas de um produto de ticket médio.
(mesmo que precise fazer duas ou três campanhas para chegar nesse número)

Já a segunda pergunta, o cliente tem um bom produto…

Mas ninguém comprou nada dele antes. É uma lista de leads.

A tendência é ter algo entre 20 e 40 vendas, no máximo.

O que nos traz ao segundo tema do e-mail de hoje…

Qual o limite de uma copy?

Veja…

É muito fácil criar uma copy com promessas falsas e milagrosas.

É o que a maioria dos “gurus” faz por aí.

Mostram exceções e dizem que são a regra.

Fingem que é fácil “sair do zero” e “viver de férias”.

Tem PREJUÍZO quando faturam 6 dígitos, e fazem festa.

Há copywriters e copywriters…

Já disse que *EU* não sou de afundar a dor, e *EU* não faço promessas falsas.

A questão é…

Como você encontra o limite entre o “sensacionalismo” e a “realidade”?

Você nunca sabe.

Você tem que se sentir bem e confortável quando entrega seu produto ou serviço.

Você tem que fazer o MELHOR, sempre.

E você precisa seguir um processo provado que funciona.

Por exemplo…

Estou com duas campanhas no ar que acredito que poderiam vender bem mais do que estão vendendo.

Faturamento abaixo do esperado, mas eu vou…

#1… Descobrir porque não compraram…

#2… Descobrir o que fez outros comprarem…

#3… Turbinar a copy superando as objeções… e REFORÇANDO os motivos de vendas.
É um processo CONSISTENTE.

Enxague e repita.

É exatamente isso que você deve fazer também.

O preço do sucesso é alto.

Mas vale a pena.

Então, para encerrar hoje com chave de ouro, vamos lá…

Responda:
1. Qual seu limite de vendas? Se você tem uma lista de clientes, quanto você pode “tirar” dela? E se você tem uma lista de “leads”, quanto você consegue transformar em clientes?

2. Quais as principais objeções do seu produto ou serviço?
Por exemplo, uma objeção clássica é “Vai funcionar para mim?”.
Como você vai responder?

3. Por que as pessoas já compraram de você? O que elas mais gostaram no seu produto ou serviço?

4. Qual a sua próxima campanha de vendas?
(dica: Black Friday semana que vem)

 

À Sua Riqueza e Felicidade!

Gustavo Ferreira

About Gustavo Ferreira - Copywriter Profissional

Empresário, copywriter profissional e consultor estratégico de negócios.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *