Como Você Cria uma Campanha de E-mail Marketing que Gera ROI de 38X

By on 29 de dezembro de 2017

O que vamos cobrir neste artigo…


# 1. O Fundamento #1 dos Emails Que Vendem

# 2. Seu Cliente Não Te Odeia (pelo menos não muito)

# 3. 4 Templates de E-mail

# 4. Venda, Venda, Venda!

# 5. Como Ganhar Dinheiro a Rodo (ou o que fazer com quem não comprou)

# 6. Como Ganhar Ainda MAIS Dinheiro Com E-mail Marketing


Será que é possível criar uma campanha de e-mail marketing que gera ROI de 38X?

Ou seja...

Você investe R$ 1... e tem R$ 38 de retorno?

A resposta é... SIM!

Veja...

Hoje cada vez mais há novas "ondas" de tecnologia.

Chatbots, whatsapp, messenger...

Essas são tecnologias que vieram para ficar, e ainda há MUITAS tecnologias novas que ainda não temos ideia de como vão revolucionar nossa maneira de comunicação.

Porém...

Há uma tecnologia que ainda continua firme e forte.

E se você domina essa tecnologia, a grande chave, a grande sacada...

É que você consegue adaptar a MESMA comunicação para outros meios e canais.

E-mail marketing continua sendo a tecnologia com maior resultado e ROI quando usado da forma correta.

Fiz uma rápida pesquisa em um grupo do Facebook para descobrir quantas vezes as pessoas abrem seus e-mails por dia...

76% das pessoas veem seus e-mails mais de uma vez por dia.
(por favor, dê seu voto nessa pesquisa dentro do nosso grupo clicando aqui)

E os números apenas continuam confirmando que e-mail marketing ainda é a estratégia com melhor retorno em empresas de dezenas de segmentos mundo afora.

 

Quando você entende e domina os CONCEITOS, os FUNDAMENTOS, você consegue replicar a mesma estratégia de comunicação em TODOS os outros canais, como o Daniel Mantovani descobriu...

 


Nos últimos 3 anos, escrevi 3 mil e-mails ÚNICOS, para mim mesmo e para clientes de diversos nichos.

Com tudo isso, aprendi lições valiosas.

Então decidi fazer algo ousado.

Escrevi meu terceiro livro, 100% focado nas minhas estratégias de e-mail marketing... e o retorno positivo tem sido enorme.

Centenas de empreendedores estão descobrindo como o e-mail marketing é uma ferramenta poderosa...

E se você usar da maneira correta... você pode ter uma explosão de vendas.

Garanta sua cópia do livro digital agora.

E para você ter uma pequena ideia do que espera você dentro do livro, preparei para você esse artigo especial.

São 6 lições poderosas, com o passo a passo para você criar uma campanha de e-mails completa... e que vende.

Aproveite a viagem!

Parte 1: O Fundamento #1 dos Emails Que Vendem

Esse é um "mini curso" de e-mails que vendem, dividido em 6 partes, que são mini aulas.

Porém, já aviso.

Cada aula é uma lição poderosa.

Como tenho sempre o compromisso de entregar o melhor conteúdo para você, tenha certeza de algo....

Você não conseguirá resultados se não colocar em prática.

E se você está em busca de um atalho sem esforço...

Sinto muito, você também não encontrará 🙂

Eu sei que é estranho começar um conteúdo dessa forma, mas sua primeira aula já começou.

Veja, a sua primeira lição é: você precisa dizer ao seu cliente o que ele vai receber de você.

Esse curso é dividido em 6 aulas. E se você quer saber ainda MAIS sobre a arte do copywriting e das palavras que vendem, você pode se inscrever no curso intensivo de copywriting por e-mail para receber ainda mais lições poderosas.

Depois disso, você saberá como dar os próximos passos através de outros programas diferenciados que ofereço para você.

Ao se inscrever no curso, ou ao acessar um dos meus materiais pagos (aqui ao lado deste artigo), você também receberá de 1 a 4 e-mails meus por semana.

Ou seja...

Para que você deixe eu encher sua caixa de e-mails...

E para você não querer sair da minha lista...

Garanto que sempre vou entregar o melhor conteúdo possível para você 🙂

Sua segunda lição é (além de dizer ao seu cliente o que ele vai receber), você se apresentar.

Em outras palavras...

Por que ele deve te ouvir?

Afinal, existem MUITOS concorrentes no mercado.

E para seu cliente, seus e-mails são...

Chatos.

Sim, isso mesmo.

E desculpe...

Mas seu e-mail é chato.

Perceba que estou utilizando algumas técnicas nesta primeira aula.

E AGORA vamos para a primeira lição de verdade 🙂

Seus e-mails precisam ser interessantes, e instigar curiosidade.

Perceba que logo no início já dou um "aviso", e você já começa a querer saber que aviso é esse.

E também digo com um pequeno "smile" que você não encontrará um atalho.

Mas a questão é que isso te instiga.

Porque ao mesmo tempo que qualifico quem está lendo minha mensagem...
(se você está aqui é porque está interessado)

Você também (de forma inconsciente) sabe que tem algo controverso na frase.

E você quer saber o que é.

E digo que sua segunda lição é que você precisa se apresentar...

E você percebeu que até até agora não me apresentei?

Bem, vou fazer isso agora.

Meu nome é Gustavo Ferreira, sou copywriter profissional, empresário e consultor de negócios.

Há 8 anos atuo como empresário, e nos últimos três anos conheci o mundo do marketing digital e do copywriting.

Continuo atuando como consultor de negócios, e tenho me dedicado fortemente ao marketing.

Ao marketing que vende.

Às Palavras Que Vendem.

Sou especialista em encontrar oportunidades escondidas em negócios, e devido à minha formação profissional, desenvolvi uma visão estratégica ímpar.

E algo que percebi que faz total diferença no mundo dos negócios, de TODA empresa, inclusive a sua...

É que o e-mail é uma das ferramentas mais poderosas e mais baratas para você usar.

Porém...

Como qualquer técnica, você precisa de uma estratégia.

E antes de falar da estratégia, vou falar de mais uma lição importante.

Você precisa sempre "abrir loops" na sua comunicação.

Essa é sua primeira técnica.

Perceba que somente agora terminei minha apresentação (algo que falei lá no começo).

E mesmo tendo "fechado este loop"...

Já tenho outro aberto.

Lembra que sete linhas acima falei que vou falar de estratégia?

Seu cérebro já está esperando por isso.

E o cérebro fica desesperado enquanto não conseguir fechar este loop.

Por isso você precisa sempre fazer isso.

Entendeu?

E agora que já falei da técnica...

Vou falar da estratégia.

E-mail marketing é uma técnica.

Funis e lançamentos são técnicas de marketing.

Técnicas sem estratégia são "tiros" aleatórios.

Até mesmo copywriting é uma técnica.

E são as técnicas que dão vida à estratégia.

Então agora que você já entendeu isso...

Qual a sua ESTRATÉGIA de negócios?

Antes de sair enviando e-mails, responda ao seguinte:

- Com quem você irá falar?
- Sobre o que você irá falar?
- O que você espera de resultados com seus disparo de e-mails? (quais ofertas você irá fazer?)
- Qual a frequência que você se comunicará?

São perguntas simples...

Porém, fazem toda a diferença.

Viu como a estratégia em si é simples?

O segredo está na simplicidade.

Então...

Responda as quatro perguntas acima...

E vamos continuar com mais uma técnica essencial que você precisa aprender.

Você precisa CHAMAR A ATENÇÃO do seu cliente.

E você consegue isso de duas formas:

1 - Com o "Assunto" do seu e-mail...
2 - Não sendo chato.

Através do assunto do seu e-mail que seu cliente decidirá se deve lê-lo ou não...

O que você acha que chamará mais atenção?

Um e-mail com o assunto "Curso de E-mail"...

Ou um e-mail com o assunto "Primeira Lição de Emails que Vendem"...

Ou um e-mail com o assunto "O Fundamento #1 dos E-mails Que Vendem"?
(viu como abri o loop desde o começo?)

E imagine que ao invés de ter todo esse conteúdo escrito dessa forma que você leu até agora, ele começasse assim:

"A CopyCon foi a primeira conferência online de copywriting do Brasil realizada em Dezembro de 2014 e trouxe 28 palestras com vários fundamentos e aplicações práticas das 'Palavras Que Vendem' nos negócios.
Copywriting é o estudo científico da psicologia humana aplicada à cartas de vendas com o objetivo principal de vender.
As técnicas de copywriting podem ser aplicadas nos e-mails através da aplicação de todos os gatilhos mentais."

A informação está correta?

Sim.

Está interessante?

Não.

Então é isso que quero dizer quando você não pode ser chato.

Dê vida aos seus e-mails.

Use. Frases. Curtas.

Fale com seu cliente como se ele estivesse na sua frente.

E assim terminamos a primeira lição.

Nesta lição você viu os seguintes conceitos:

- Abertura de loops
- Chamar a atenção
- Não ser chato
- Usar frases curtas
- Falar ao seu cliente o que ele vai receber
- 4 perguntas para traçar sua estratégia de e-mails

Exercício: Quem é seu público alvo, e como você vai planejar sua comunicação via e-mail?

Na próxima lição falarei sobre alguns mitos e verdades, planejamento e o que enviar nos primeiros e-mails para seus leads.

Acesse Agora o livro E-mails Que Vendem

Parte 2: Seu Cliente Não Te Odeia (pelo menos não muito)

Na primeira lição enviei uma série de conceitos para você...

Falamos sobre loops, chamar a atenção e porque você não deve NUNCA ser chato.
(tinha mais coisas na lição, mas o principal é esse)

Agora...

Entenda uma coisa.

Eu não vou ficar falando qual ferramenta você deve usar, nem como configurar.

Isso é um detalhe.

As ferramentas que recomendo são ActiveCampaign, Aweber ou MailChimp.

Cada uma com suas restrições e preços, mas são algumas das melhores.

Hoje uso ActiveCampaign.

Tem vários vídeos na internet que explicam como usar cada uma dessas ferramentas (e como um bônus por acessar o livro E-mails Que Vendem, você tem um "curso rápido" para você usar o ActiveCampaign).

Então...

Vamos ao que importa nessa lição.

Algumas pessoas se gabam que tem altos índices de abertura e cliques em suas listas...

Mas...

Não vendem.

Ou seja... TAXA DE CLIQUE e TAXA DE ABERTURA não são as métricas mais importantes que você deve acompanhar.

São importantes?

Sim.

Afinal, se cada vez você tem menos aberturas e cliques, sua audiência pode estar perdendo o interesse em você...

Mas...

Se você tem aberturas menores, e sua métrica de vendas aumenta...

Bingo!

Você está no caminho certo.
(porém veja que se você tinha 30% de aberturas e agora tem 5% é bastante provável que há algo errado... por isso conheça seus números)

Mas estou me adiantando.

Veja, o seu cliente não (necessariamente) te odeia.

Como assim?

Você precisa, antes de tudo, PLANEJAR o que irá enviar para seu cliente.

Entenda o seguinte...

Se você tem uma lista de leads...

Eles fizeram opt-in na sua lista.
(e se você trabalha com listas compradas, pare imediatamente)

Ou seja...

Seus clientes QUEREM receber alguma coisa de você.

E é aqui que você precisa planejar o que entregar.

Se seu cliente fez opt-in para receber um ebook sobre alimentação saudável...

Envie conteúdo ligado a alimentação saudável.

Se ele fez opt-in para receber um vídeo sobre ganhar dinheiro na internet...

Envie conteúdo ligado a ganhar dinheiro na internet.

Você pode ler esse artigo porque fez seu opt-in para o curso intensivo de copywriting, ou já é meu cliente... e esse "artigão" faz parte da sequência de comunicação que montei para você.

Se você caiu aqui de paraquedas, inscreva-se no curso de copy, é poderoso.

Poxa...

Não é tão complexo assim, não é? 🙂

Claro, isso não te impede de mudar a sua linha de conteúdo.

A CopyCon surgiu como um congresso online de copywriting e hoje entrego duas linhas de conteúdo principais:

- Linha principal: estratégias de marketing e negócios
- Linha complementar 1: conversão (técnicas de copywriting)

Porém...

Esses conteúdos só surgiram porque...

Fiz uma pesquisa com minha lista.

Eu perguntei o que queriam receber.

E entreguei.

Ou seja...

Faça isso.

Pergunte para sua lista "Qual seu maior desafio em <assunto>",
ou "Qual sua maior dúvida sobre <assunto>".

As respostas te darão o planejamento.

E se você não tem uma lista você pode até perguntar para seus amigos no facebook...

Ou pedir para alguém que já tem uma lista enviar essa pergunta.

Ou seja...

Não tem desculpas 🙂

Antes de continuar, vamos revisar:

- Taxa de abertura e clique não importam tanto, o que importa são as vendas...
- Seu cliente não te odeia porque ele pediu para fazer opt-in na sua lista...
- Você perguntando o que ele quer saber, você entregará o que ele quer...

Até aqui estamos bem?

Agora amarre o que o seu cliente quer receber... com sua oferta.

Eu faço isso direto.

Ou seja...

Quando me perguntam sobre copywriting, crio um post no blog... e faço a oferta do meu livro Palavras Que Vendem, ou do Livro de Ouro dos Gatilhos Mentais.

Quando me perguntam sobre estratégia de negócios, crio um post no blog... e faço a oferta das Cartas de Ouro Para Empresários.

Quando me perguntam sobre técnicas de e-mail marketing... crio um curso gratuito e ofereço meu livro E-mails que Vendem, e  depois ofereço meu Programa Elite.

Ops, revelei meu plano... 🙂

Mas estamos no mundo de negócios, então eu sei que você vai me perdoar 😉

Agora vamos finalizar essa lição com mais duas lições...

Primeiro... e isso é muito importante...

Na internet as pessoas tem memória de peixinho dourado.

Ou seja...

Elas esquecem tudo facilmente.

Então...

Se você quer ganhar dinheiro de verdade você precisa aparecer para seus clientes.

O mínimo que você precisa enviar é um e-mail por semana com um conteúdo interessante para seu cliente.

Se você conseguir, envie todo dia.

Ryan Deiss identificou que o número ótimo de e-mails é 1.6 por dia.

Ou seja...

Fique tranquilo.

Se você acha que receber muitos e-mails incomoda seu cliente, você precisa pesar dois fatores:

1. Seu conteúdo vale a pena ser enviado?
2. Você está ganhando dinheiro?

Pode ser que vale a pena você enviar menos e-mails (mantendo 1 por semana)... mas enviar um conteúdo absurdamente bom para sua audiência.

Mas isso só fará sentido se você conhecer seus números.

Não tome decisões cegamente.

Você quer uma forma ogra de saber o que funciona melhor para você e sua lista? 🙂

Pegue sua lista e divida na metade.

Para uma metade, envie 1 conteúdo muito bom por semana.

Para a outra metade, envie e-mails todos os dias.

Veja quanto dinheiro você ganha com cada uma das listas.

Assim você saberá o que funciona melhor para o seu cenário.

Simples, não é?
(você também faz parte de um experimento para eu saber o que funcionará melhor como estratégia)

Bem, esta aula acabou ficando grande...

Então na próxima aula, vou mostrar o que você pode enviar nos seus primeiros e-mails, ok? 🙂

Exercício: Faça uma pesquisa com sua lista e identifique de 3 a 5 interesses principais para você gerar conteúdo e ofertas.

 

PS: ah, vou repetir isso quantas vezes for preciso... seu cliente não vai te odiar se, e apenas se... você não for chato 🙂

Parte 3: 4 Templates de E-mail

Tenho que confessar algo.

Eu não sou um vendedor malvado.
(não muito)

Essa é sua terceira lição do curso de e-mail marketing...

E preciso que você lembre das lições anteriores.

Você percebeu que em alguns momentos deixei links para algumas ofertas minhas?

No caso do meu livro Palavras Que Vendem, Gatilhos Mentais e das Cartas de Ouro Para Empresários.
(fiz de novo, não posso resistir)

Entenda o seguinte...

Lembra que quando disse que o que importa realmente é quanto dinheiro você ganha com cada e-mail disparado?

Já estou adiantando o assunto da 4ª lição...

Mas quando você coloca links "soltos" dentro de um e-mail (ou mesmo no conteúdo do seu site), você está fazendo uma venda "soft sell".

Você não está empurrando a venda.

Você está simplesmente mostrando para seu cliente que há mais coisas que ele pode ver.

Em TODOS os seus e-mails você pode deixar um link para uma oferta.

Porque é assim que você ganha dinheiro enquanto envia conteúdo de valor (e não sendo chato).

Se eu só enviasse e-mails de vendas (ou se todo esse conteúdo só falasse como sou fantástico) ia ficar chato, concorda?

Mas como entrego conteúdo REAL, as ofertas plantadas são aceitas com tranquilidade.

E isso você pode sempre fazer.

Se você já recebe meus e-mails da CopyCon, sabe que sempre procuro entregar o máximo de valor possível.

O que nos leva ao tema de quantidade e justamente dos primeiros e-mails que você envia ao seu cliente.

Veja, algumas pessoas dizem que você precisa fazer 7 pontos de contato com seu cliente antes que ele compre de você.

Eu discordo em partes.

Se você tem uma lista de 100 leads, 50% da sua lista comprará seus produtos dentro do período de 18 meses.

15% dos seus leads comprarão em um prazo de 90 dias.

E se você estiver em um nicho quente, pode ser que você identifique esses 15% logo que entrem na sua lista.

Existem sequências de e-mail que convertem 10% a 20% dos leads em clientes em menos de 30 dias.

Você já entendeu que pode sempre enviar conteúdo para seu cliente...

E que pode sempre colocar ofertas discretas ("soft sell") na sua comunicação...

Então uma ótima forma de você começar sua sequência de e-mails é com uma apresentação mais ou menos assim:


"Olá <nome>!

Você pediu para receber o material <x> e preciso te enviar um grande pedido de desculpas. ====> Aqui você pode dizer também "um grande parabéns!"

Sim, isso mesmo!

Meu nome é <fulano> e nos últimos <x anos> venho trabalhando no nicho <y>.

Nos últimos meses decidi que quero ajudar o maior número possível de pessoas a atingirem <objetivo que seu cliente deseja>"...

E exatamente por isso preciso pedir desculpas para você... ====> ou "dar parabéns". A próxima frase pode mudar:

====>Desculpas<====
Porque a verdade é que demorei muito para tomar essa decisão de superar <maior dor do seu cliente>...

====>Parabéns<====
Porque agora você tomou a iniciativa e tomou a decisão de superar <maior dor do seu cliente>...

Por isso preciso te dar esse pedido de desculpas ====> ou "dar um grande parabéns!"

Porque agora VOCÊ tem em mãos um material poderoso que vai ajudar você a alcançar <transformação que o cliente deseja>.

Então...

Se você ainda não viu, pode acessar o que você pediu neste link aqui: <link>

====> Opcional: Veja com atenção a página x do ebook, acredito que você vai adorar!

Acesse agora seu material! <link>

E amanhã vou te falar como <passei pela mesma jornada de transformação que você está passando agora>.

<Despedida>

====> Opcional: PS: algumas pessoas acham que meu sucesso foi da noite para o dia... mas a verdade é que foi bem pior que isso. Mas te falo amanhã, ok? :)"


Perceba como esse e-mail é simples mas já cumpre com vários requisitos importantes:

- É dinâmico...
- Causa curiosidade (parabéns / desculpas)...
- Abre o loop para o próximo e-mail...

Essa é uma forma simples de enviar o primeiro e-mail para seu novo lead.

E acredite... essa forma é poderosa.

Perceba como nesse primeiro e-mail não fiz a oferta...

Mas o pulo do gato é que na página que você entrega a sua recompensa... você coloca a oferta.

Exatamente como fiz na página de agradecimento do curso de copywriting 🙂

Sim, consigo monitorar que algumas pessoas compraram o meu livro logo após se cadastrarem.

Entenda que é sempre um jogo de números.

A primeira vez que entreguei esse mini curso de e-mail marketing, investi um valor em impulsionamento social, tive 65% de opt-ins, e 8% dos opt-ins imediatos compraram meu livro.

E sei que quem comprou o livro entrará em uma sequência de e-mails que converte aproximadamente 12% para as Cartas de Ouro Para Empresários.

Por que estou falando esses números para você?

Porque é isso que faz você construir um negócio sólido.

Conhecer seus números.

E como são os e-mails seguintes ao e-mail de boas vindas?

Você tem algumas opções...

Lembra que você abriu o loop para contar sua história?

Agora você pode contar a primeira parte da história, preferencialmente aquela parte que vai fundo na dor do seu cliente.

Pode ser algo assim:


"Olá <nome>!

Ontem enviei para você o material <x>, você já leu?

O que você achou?

Hoje quero te contar como superei <sofrimento que deixa seu cliente acordado à noite>...

E acredite... não foi fácil.

Quando eu estava <na mesma situação que seu cliente está agora>, tudo parecia bem... ====> exemplo: Quando terminei a faculdade tinha certeza de uma coisa... não queria um emprego. E mais do que isso, queria ganhar dinheiro. Mas como começar sendo jovem e com pouca experiência?

Então decidi que <situação que seu cliente já tentou e se frustrou>... ====> Decidi que o melhor caminho seria abrir minha própria empresa. Seria fácil. Como minha ideia era muito boa, bastaria reunir alguns colegas que me ajudariam a desenvolver, e era só sair vendendo...

Bem, você deve imaginar que não foi tão fácil assim.

Quando comecei <a trilhar o caminho que seu cliente já trilhou>, quebrei a cara. ====> Quando comecei a buscar meus amigos (e a tentar vender), quebrei a cara.

É, eu sei.

Passei por tudo que você pode imaginar.

<liste várias dores> ====> Tentei buscar um investidor, tentei agendar reuniões... nada funcionava.

A boa notícia é que eu sobrevivi!

Mas vou falar um pouco mais disso amanhã 🙂

<Despedida>
PS: se você quer um atalho para superar todas as dificuldades que você pode passar, pode ver o que tenho aqui: <link da oferta>"


Viu?

Simples.

Você fica constantemente abrindo loops entre seus e-mails... e coloca sua oferta discretamente no final do seu e-mail.

Vamos terminar essa sequência inicial?

A história pode ter mais uma ou duas partes.

A primeira parte foi da dor.

A segunda parte pode ser a história de superação.

E a terceira parte pode ser como você chegou na solução que se tornou sua oferta.

De forma simples, o terceiro e-mail pode ser assim:


"Olá <nome>!

Ontem te falei como tentei de TUDO que você pode imaginar para <atingir objetivo que seu cliente quer>.

Você deve imaginar que não foi fácil.

E não foi mesmo.

Mas veja que essa experiência me ajudou muito.

====> Opcional: aqui você pode narrar o encontro com um mentor... estamos na jornada do herói!

Comecei a aprender que para <atingir o objetivo que seu cliente quer>, precisava de um método. ====> ou sistema, ou "percebi que algumas coisas funcionavam sempre"

Então minha ficha começou a cair.

Comecei a tentar várias formas diferentes de <atingir objetivo>...

E quando comecei a <fazer método exclusivo>, comecei a ver os resultados. ====> "E quando comecei a seguir um passo a passo de atrair pessoas e transformá-las em clientes, comecei a ver os resultados." Você pode dar algumas dicas aqui também!

E isso... foi...

FANTÁSTICO!

Foi a primeira vez que as coisas começaram a dar certo!

E depois de <x meses>, finalmente alcancei <objetivo que o seu cliente quer>.

Parece um sonho, não é?

Mas tem um pequeno segredo.

Que só vou contar amanhã 🙂

<Despedida>

PS: você pode aprender EXATAMENTE o meu passo a passo no meu <nome do produto>"


E por fim o quarto e-mail, pode ser a transformação final na solução que você entrega.

Por exemplo:


"Olá< nome>!

Estou MUITO FELIZ com as respostas que estou recebendo da minha história.

E o melhor...

VOCÊ também pode <alcançar objetivo>.

Isso é muito mais fácil do que você imagina.

Na verdade, o grande segredo é que é simples. Mas não é fácil.

Quando passei por <dores do seu avatar> e consegui encontrar um método que realmente funcionava, resolvi compilar tudo isso em um sistema que funcione sempre.

E o sistema é simples.

Testei com algumas pessoas mais próximas e TODAS conseguiram os mesmos resultados.

Mas faltava algo.

Faltava um passo-a-passo simples para as pessoas seguirem.

Isso ficou nítido quando um amigo tentou fazer a mesma coisa e não conseguiu...

Porque ele fez algumas coisas diferentes do que falei...
(calma, meu amigo sobreviveu! Depois que ele corrigiu <característica específica do método> tudo deu certo!)

Foi pensando em VOCÊ que criei esse método.

E também quero que você alcance os mesmos resultados.

<descreva o cenário ideal> ====> "Você também pode ter um negócio sólido que gere renda no piloto automático TODOS os meses"

Porque eu sei que você também pode, assim como dezenas de outras pessoas já conseguiram.

====> Opcional: colocar um depoimento

Então quero te fazer um convite a dar o próximo passo agora.

Passe pelo mesmo passo a passo que ensino no meu <produto x>...

Eu GARANTO que você <atingirá objetivo> se seguir minhas instruções.

E sei disso porque já passei por isso.

Acesse agora: <link>

<Despedida>"


Pronto!

Quatro e-mails simples que você pode usar logo de cara.

Uma história envolvente porque você estará descrevendo o mesmo cenário que seus clientes passam...

E uma oferta "soft sell".

Isso não fica agressivo.

E converte muito bem 🙂

Agora, lembre de uma coisa...

Você precisa ser autêntico.

Você precisa ser envolvente.

Coloque a SUA VOZ nos e-mails.

Sempre que você precisar escrever qualquer coisa, pense o seguinte:

"Se meu cliente entrar pela porta e sentar na minha frente agora... o que vou falar para ele?"

Pense como seria essa conversa...

E escreva 🙂

Reflita um pouco sobre tudo que você já viu agora.

Vou dar alguns dias para você pensar e aplicar tudo que já enviei.

Na próxima aula vamos continuar a sequência de vendas, ok? 🙂
(esse curso é para você ganhar dinheiro!)

 

Exercício: crie os e-mails iniciais da sua campanha.

Vídeo Complementar: Como Convencer o Lead

Parte 4: Venda, Venda, Venda!

Na última aula você já viu quatro templates para utilizar nos primeiros e-mails para sua lista.

Esses templates são o que chamo de sequência "soft sell".

Às vezes escrevo 8 e-mails de "soft sell" antes de ir para a sequência de "hard sell".

E por que faço isso?

Três motivos:

1. Se é uma oferta nova que estou testando, o período de "soft sell" já me ajuda a identificar objeções e a fazer testes na página de vendas...

2. Como estou trabalhando conteúdo e histórias, engajo e aqueço a lista...

3. Como sei que 90% dos clientes não estão prontos para comprar *agora*... vou gerando cada vez mais interesse.

Ou seja...

É uma campanha de follow-up que funciona 🙂

Agora vamos falar mais um pouco sobre a frequência desses e-mails.

Se você seguir o modelo de histórias, sempre abrindo o loop para o próximo e-mail...

Você pode enviar e-mails todos os dias.

No caso da sequência "soft sell", envio 4 e-mails, um por dia.

Nesse caso, dou um "respiro".

Mesmo sendo uma sequência automática que pode começar qualquer dia, calculo como se  o primeiro e-mail fosse disparado na segunda-feira.

Ou seja, a sequência "soft sell" seria disparada de segunda a quinta...

E dou um intervalo até a "próxima" segunda-feira, ou seja, coloco 3 dias de "descanso".

Porque a sequência "hard sell" costumo fazer também de 2 a 4 dias (varia dependendo do produto e da estratégia completa da campanha).

Qual a diferença entre "soft" e "hard"?

Literalmente, é uma venda mais "tranquila" e uma venda mais "pesada".

O que seu cliente prefere?

A sequência "soft sell".

Onde você ganha mais dinheiro?

Na sequência "hard sell".

Por isso que você SEMPRE precisa equilibrar.

Há pessoas que só te mandam e-mail para vender, e com pouquíssimo conteúdo.

E há pessoas (como eu) que estão SEMPRE vendendo... mas com muito conteúdo.

As sequências "hard sell" são o equivalente a um "lançamento relâmpago"...

Direciono todo o foco da lista para o produto em si...

E trabalho a escassez (porque mesmo sendo uma sequência automática), coloco que a condição só ficará disponível até determinado dia.

Se você já conhece a Fórmula de Lançamento, pode até usar os mesmos modelos que eles oferecem.

Ou seja, o que estou fazendo aqui?

O equivalente a um lançamento perpétuo... mas em uma sequência que engaja mais e gera mais resultados ao longo do tempo.

Agora chega de blablabla e vamos ganhar dinheiro!

Qual a característica dos e-mails "hard sell"?

O foco está no PRODUTO.

Você (de preferência) já criou conexão emocional com a sua história nos e-mails de "soft sell".

Agora você precisa colocar características e benefícios do produto.

Você pode usar duas abordagens aqui...

Em cada e-mail falar de uma característica do produto...

Ou usar a sequência "Ganho, Lógica e Medo".

Agora, antes de falar dos modelos desses e-mails...

Você prestou atenção que eu NÃO dei os assuntos dos e-mails para a sequência "soft sell"?

Porque você precisa exercitar sua criatividade.
(e você pode pegar mais 152 modelos no livro Palavras Que Vendem, ou pegar 100 modelos nos bônus do livro E-mails Que Vendem)

Lembre que seu assunto precisa chamar a atenção.

E o que costumo fazer na sequência "soft sell" é fazer como faço nesse curso...

Digo qual é o "capítulo" da história.

Porque se alguém se interessar pela parte 3, é possível que volte para buscar as partes anteriores.

E ficará ligado para a continuação.

Entendeu?

Na sequência "hard sell", costumo usar os seguintes modelos de assuntos (pensando em 4 dias):


Dia 1: <Nome do Produto> - <característica principal>
Exemplo: Cartas de Ouro - Passo a Passo Para Construir Um Negócio Sólido

Dia 2: <Super Característica do Produto>
Exemplo: Como Gerar Leads e Vendas Com Baixo Investimento

Dia 3: Veja o Que Há Dentro

Dia 4: Nome do Produto <==== Acaba Hoje!
Dia 4: Faltam Poucas Horas...
Dia 4: ÚLTIMA CHAMADA


Note que no último dia há 3 e-mails.

Isso é chamado de "fechamento triplo".

Às vezes coloco o e-mail de "Veja o que há dentro" como segundo e-mail do triplo fechamento.

Tudo isso... depende da sua estratégia.

Já fiz uma sequência "hard sell" de seis dias.

Cada e-mail tratava uma dor ou uma aspiração (ou algo muito curioso).

Para o modelo "Ganho, Lógica e Medo" do Ryan Deiss, você pode usar os seguintes modelos de títulos e e-mails:


Ganho: Você Viu Isso? / Sim, realmente funciona / Veja o que aconteceu...

Lógica: Me chame de louco, mas... / Sério, estou surpreso

Medo: Última chance? / Má notícia / Você pode perder isso


Eu sugiro também uma proposta alternativa de "Dor, Lógica e Medo" baseado em situações que seu produto resolve.

Por exemplo:


Dor: O Verdadeiro Motivo Para Você <Dor>
Exemplo: O Verdadeiro Motivo Para Você Estar Gordo

Lógica: Como <Resultado Desejado> Com <Benefício> Sem <Dificuldade>
Exemplo: Como Emagrecer 6 Kg em 30 Dias Com Uma Dieta Simples Sem Restrições

Medo: Você Quer Ficar Assim Para Sempre? (opcional: Você Quer <Dor> Para Sempre? Exemplo: "Ficar Gordo")


Bem, agora que você já entendeu algumas propostas...

Acesse esse link e baixe:

1. Uma das minhas sequências de e-mail "hard sell"
2. Modelos de e-mail Ganho, Lógica e Medo

Sim, de grátis 🙂

Para você baixar, copiar e colar.

E ganhar dinheiro!

Sou ou não sou o melhor professor de e-mail marketing que você já teve? 🙂

E na próxima aula...

O que fazer com quem não comprou...

E com quem comprou!

(Ou: Como ganhar dinheiro a rodo!)

Exercício: Crie os e-mails "hard sell" e envie (e ganhe dinheiro)

Acesse Agora o livro E-mails Que Vendem

Parte 5: Como Ganhar Dinheiro a Rodo (ou o que fazer com quem não comprou)

Vamos olhar desde o começo desse curso?

Na primeira aula você aprendeu a técnica principal de e-mail marketing (abrir loops).

E aprendeu a não ser chato.

Na segunda aula você entendeu que o que importa é a métrica de vendas e como colocar
ofertas no seu e-mail.

Na terceira aula você recebeu 4 modelos de e-mail "soft sell" para usar com sua lista.

Na quarta aula você recebeu mais alguns modelos de "hard sell" para vender.

E agora...

Na quinta aula...

Você vai aprender a vender ainda mais.

Afinal, é isso que você quer, certo? 🙂

Em sua lista SEMPRE existirão dois tipos de pessoas: quem comprou e quem não comprou.

Você precisa fazer duas coisas agora:

1. Fazer quem não comprou comprar...
2. Fazer quem comprou comprar mais.

Parece óbvio, não é mesmo?

Então porque você ainda não faz? 🙂
(fique tranquilo, 99% das empresas não fazem)

Mas...

AGORA é hora de você mudar isso.

Vamos começar por quem não comprou...

Primeiro, você precisa descobrir porque não compraram...

Então uma ótima forma de fazer isso é enviar o seguinte e-mail (no dia seguinte à oferta final):


Assunto: Você Me Odeia? / Estou triste...

"<Nome>,

Nos últimos dias você acompanhou meus e-mails sobre o <produto>...

E sempre que entrego algo de muito valor e alguém fica de fora, sempre me pergunto...

O que foi que fiz de errado?

Por isso estou triste...

Foi algo que eu disse?

Foi algo que eu não disse?

Ou você simplesmente me odeia? 🙂

Me diga aqui neste link, por favor! <link com pesquisa com apenas uma pergunta>

<despedida>"


E você pode enviar ainda um segundo e-mail pedindo para as pessoas responderem o seu e-mail (para os que abriram, mas não clicaram).

Esse e-mail choca as pessoas...

E elas respondem com as objeções.

Algumas podem realmente "te odiar" por enviar esse e-mail, e isso é ótimo!

Porque se alguém fica com raiva de você por isso... não é um bom cliente.
(as coisas são mais simples do que parece)

Com as respostas você pode no dia seguinte fazer um webinário...

Ou enviar um e-mail de FAQ (perguntas frequentes) e abrir mais dois dias de vendas.

É uma forma que funciona muito bem.

E mesmo assim, você CONTINUARÁ tendo pessoas que compraram e não compraram.

Se está nesse ponto e a pessoa ainda não comprou o produto que está sendo oferecido, eu...

Pergunto o que ela quer que eu venda em seguida 🙂

Imagine que você está trabalhando um produto sobre emagrecimento, e que você tem mais produtos (próprios ou de afiliados) que abrangem dietas, exercícios, trabalho mental ou EFT.

Depois de 3 dias, você pode mandar uma sequência de e-mails mais ou menos assim:


E-mail 1: 4 Formas de Emagrecimento
No e-mail você falará das 4 abordagens de emagrecimento.

E-mail 2: Qual a melhor forma de emagrecer
Você pode falar sobre como cada pessoa tem tendências diferentes para emagrecer.

E-mail 3: O que você quer mais?
Este e-mail pode ser assim, seguindo o exemplo do emagrecimento:

"<Nome>,
Eu sei que você está atrás de mais saúde, e principalmente, de emagrecer e ter o corpo que você sempre quis.

Então, agora é hora de VOCÊ se ajudar.

Já falei nos últimos dois e-mails de formas diferentes de emagrecimento...

E agora que você já conhece as principais...

O que VOCÊ prefere?

Veja, se você gosta de exercícios você não vai querer ficar meditando, certo?

Então vamos fazer um acordo.

Você clicará EM APENAS UMA opção abaixo.

E a partir de amanhã você receberá conteúdo exclusivo sobre o que você escolher.

Se você escolher mais de uma opção irei enviar tudo, mas sugiro você escolher realmente apenas o que vai fazer bem para você.

Escolha abaixo UMA opção:

- Adoro exercícios e quero aprender técnicas para emagrecer assim
- Prefiro emagrecer através de alimentação saudável e sem restrições
- Quero aprender a controlar minha mente para emagrecer
- Estou em busca de algo mais alternativo

<Despedida>"


Veja, pode ser que seu cliente realmente queira tudo isso.

E o segredo é que você envia tudo de qualquer jeito, mas em ordem diferente.

Uma alternativa é você fazer um quiz, onde a pessoa obrigatoriamente escolhe apenas uma opção.

E geralmente quando a pessoa escolhe mais de uma opção (que é um volume muito baixo que faz isso), envio o que ela clicou primeiro.

Você pode inclusive criar uma automação para detectar se a pessoa clicou em mais de um link e enviar um e-mail assim:

"Calma aí, amigão! Vamos enviar tudo, mas escolha UMA coisa agora".

É uma alternativa.

E se ela não clicou em nenhum link, envio mais um e-mail pedindo para ela clicar...

E se ainda não clicar, escolho arbitrariamente o que vende mais e envio 🙂

O que a pessoa receberá nessa nova sequência?

A sequência "soft sell", de 4 a 8 e-mails...

A sequência "hard sell", geralmente com 4 e-mails...

O e-mail "Você me odeia"...

O e-mail de "FAQ" e nova oferta...

E o e-mail pedindo para escolher outra coisa para vender 🙂

O processo se repete.

O mais importante é você dominar as sequências "soft sell" e "hard sell", as outras são "bônus" para você utilizar.

Então agora que já vimos o que fazer com quem não comprou...

Vamos cuidar agora de quem comprou? 🙂

Quem comprou uma vez de você é um presente valiosíssimo...

Porque ela já superou a barreira inicial de "medo" e "inércia" que impede ela de comprar.

Você precisa agora fazê-la consumir o seu produto.

Porque ela vendo os resultados...

Vai querer mais.

Estatisticamente, apenas 10% dos seus clientes realmente usarão seu produto.

Por isso você precisa instigar o uso.

Você precisa fazer com que eles sintam ainda mais confiança em você.

Então...

Você faz uma sequência de consumo.

Por exemplo, se você comprou meu livro de copywriting e acessou a área de bônus, recebeu uma série de e-mails.

Esses e-mails podem ser da seguinte forma:


E-mail 1: Parabéns!

"<Nome>,

Preciso te dar os parabéns e falar que estou MUITO feliz.

Porque agora que você está com acesso ao <produto> você irá alcançar <resultado desejado>.

Então...

Só enviei esse e-mail para dizer 'oi' 🙂

E amanhã vejo como estão as coisas e contar alguns segredos que não estão no material.

<despedida>"


Um e-mail simples... mas que já abre a conexão.

Geralmente escrevo de 4 a 6 e-mails de consumo, e costumo sempre falar de coisas que estão no material.

Por exemplo:


No 2º e-mail pergunto o que o cliente está achando... e pergunto se ele viu o que está em  determinada página do livro.

No 3º e-mail conto uma curiosidade sobre minha vida e uso um termo que está no livro.

No 4º e-mail falo como eu ou alguém usou com sucesso algo que está no livro.


E você pode criar mais 1 ou 2 e-mails assim.

O que você faz depois?

Se você já tem um produto de maior valor (um upsell no seu funil de vendas)...

Você pode contar a história de "soft sell" desse produto.

O "tom" desse e-mail geralmente muda apenas um pouco...

Porque geralmente um upsell é para conseguir resultados mais rápidos, e você usa isso como tom do "soft sell".

Depois do "soft sell" vem o "hard sell"... e depois "Você me odeia"... e depois "FAQ" e mais dois dias de oferta...

E pode perguntar o que o cliente quer comprar dando opções.

O segredo está na simplicidade 🙂

Seguindo estes passos você já tem em mãos uma sequência poderosa.

E que funciona.

Um trabalho completo de funil de vendas fica com uma sequência em torno de 50 a 100 e-mails.

Isso só para um cenário simples de "produto de entrada", "oferta principal" e "upsell".

Então não é um trabalho qualquer.

Mas é muito poderoso.

E você já tem o passo a passo em mãos agora.

E na próxima parte da aula...

Vamos falar de alguns conceitos finais para você colocar em prática.

Exercício: Escreva suas sequências de pós-vendas e consumo dos produtos

Acesse Agora o livro E-mails Que Vendem

Vídeo Complementar: Como Você Escreve E-mails Que Vendem


Parte 6: Como Ganhar Ainda MAIS Dinheiro Com E-mail Marketing

Nesse mini curso você recebeu um MAR de informações.

Algumas dessas informações compartilhei apenas no grupo fechado das Cartas de Ouro do Programa Elite...

E essa é uma AMOSTRA do que há dentro do livro E-mails Que Vendem.

Você recebeu um material valiosíssimo...

Então...

Antes de continuarmos quero fazer dois convites.

Primeiro, se você quer aprender mais técnicas de copywriting para aplicar nos e-mails e mais comunicações de venda, pode acessar meu livro aqui.

Segundo, se você quer construir um negócio sólido através de um passo a passo entregue semanalmente, pode acessar as Cartas de Ouro Para Empresários.

É muito importante você se aprimorar.

E tenho sempre o compromisso de entregar o melhor para você.

Então dar estes dois passos é fundamental para você atingir o sucesso.

Para fechar a última aula com chave de ouro...

Na verdade esta será uma aula curta com técnicas que você pode utilizar para ter ainda mais vendas.

Segmentação

Esse é o básico.

Se o seu lead tem interesse em um assunto, envie e-mails baseados nesse assunto.

Você pode colocar marcações automáticas ("tags") quando ele baixar determinada isca, ou quando ele clica em um link.

Algumas ferramentas como o Active Campaign permitem monitorar quando um lead visita determinada página no site e ele recebe um e-mail sobre o assunto.

Engajamento

Privilegie quem interage mais com você.

Dê bônus e presentes para quem está sempre lendo seus conteúdos e interagindo com você.

Principalmente se já forem clientes pagantes, você pode colocar no assunto uma chave "[VIP]", para ele saber que é um e-mail diferenciado.

Converse

Procure SEMPRE responder aos seus clientes.

Há sempre duas coisas que seu cliente pode fazer quando lê seu e-mail.

Clicar em um link ou responder seu e-mail.

Quando ele clica em um link, o conteúdo ou a página de vendas "conversa" com o cliente.

Se ele responder... responda de volta.

Isso gera confiança e autoridade.

E se você vende serviços de ticket mais alto, a conversa por e-mail é uma ótima forma de concluir vendas.

Você pode até dar um passo além e pedir o telefone da pessoa.

Seja Autêntico

As pessoas sabem quando é um e-mail escrito para elas.

Pense o seguinte: você não irá enviar um e-mail para 10 mil pessoas.

Você enviará um e-mail para uma pessoa. 10 mil vezes.

Essa sutil diferença gera MUITO resultado porque você se torna autêntico.

Imagine que seu cliente está na sua frente. O que você falaria? 🙂

Tamanho

Há públicos e nichos que respondem melhor com e-mails longos...

Há públicos e nichos que respondem melhor com e-mails curtos...

Você precisa sempre TESTAR.

Estatisticamente, e-mails longos são melhores que e-mails curtos...

Mas você precisa sempre TESTAR a resposta do seu público.

Em um projeto que participei, e-mails e textos longos estavam tendo 0% (sim, zero!) de conversão...

E quando coloquei chamadas curtas, tivemos 18% de conversão.

Ou seja...

Teste. Teste. Teste.

E com isso terminamos o seu curso de e-mail marketing! 🙂

O que você achou?

Me diga o que você mais gostou nos comentários!

À Sua Riqueza e Felicidade!

Guto Ferreira

PS: uma ótima forma de você retribuir todo esse conteúdo é compartilhando o curso no Facebook 🙂

PPS: qual o seu plano de ação agora? 🙂

Acesse Agora o livro E-mails Que Vendem

 

About Gustavo Ferreira - Copywriter Profissional

Empresário, copywriter profissional e consultor estratégico de negócios.

One Comment

  1. Edna

    2 de Janeiro de 2018 at 11:29

    Excelente Conteúdo! Grata!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *